ENTREVISTAS – PRECONCEITO RACIAL

Georgina Bonfim, tem 39 anos, é advogada e, nessa entrevista, falará sobre preconceito racial.

1. Priscila – O que você entende por preconceito racial?

Georgina – Preconceito racial, na minha opinião, é um conceito que a pessoa pré-estabelece em relação a outras pessoas de determinadas raças.

2. Priscila – Você acredita que o racismo é algo que deve ser apoiado ou combatido? Por quê?

Georgina – Deve ser combatido, pois essa forma de preconceito só traz desarmonia entre os povos, causando atritos e desequilíbrios sociais.

3. Priscila – Você já se submeteu a alguma situação que envolvesse qualquer tipo de preconceito racial?

Georgina – Já. Certa vez, estive na sede do bloco Afro do Ilê Ayê para tentar adquirir um abadá, a fim de pular os três dias de carnaval, quando o promotor de vendas do bloco recusou o meu ingresso por eu ser da raça branca, me proibindo a venda do abadá.

4. Priscila – Você acredita que um artista branco possa ser melhor do que um artista negro? Por quê?

Georgina – Não, pois ambos, um negro e um branco, podem ter a mesma competência e a mesma beleza.

5. Priscila – Na sua opinião, por que os negros são os que mais sofrem preconceito?

Georgina – Porque eles, durante muito tempo, foram escravizados.

6. Priscila – Você, como advogada, já defendeu alguém que tenha praticado crime de racismo?

Georgina – Não, nunca defendi crimes contra negros.

____________________________________________________________________________________________________

Tânia Almeida, tem 42 anos, trabalha como assistente social e, nessa entrevista, falará sobre o preconceito racial.

1. Tiago Almeida – O que é preconceito para você?

Tânia – Quando censuramos algo de alguém, e não aceitamos a forma da pessoa ser.

2. Tiago Almeida – O que você acha do preconceito racial? Por quê?

Tânia – Eu acho um absurdo, pois todo ser humano é igual, independente de cor e raça.

3. Tiago Almeida – O que é preciso para o preconceito acabar?

Tânia – Aceitarmos as pessoas do jeito que elas são.

4. Tiago Almeida – Qual a atitude que as autoridades devem tomar contra os preconceituosos?

Tânia – As autoridades devem abrir um processo contra danos morais para a pessoa que agir com discriminação.

5. Tiago Almeida – Como você vai agir se sofrer uma discriminação?

Tânia – Eu vou denunciar as autoridades competentes para tomarem as providências cabíveis com relação à pessoa que praticou a discriminação.

6. Tiago Almeida – Que mensagem você daria para as pessoas que discriminam outras pela sua cor?

Tânia – Que todo ser humano é igual independente da cor e da raça e devemos amá-los de forma igual.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s